AnaMary Bilbao (PT/ES) nasceu em Sintra (Portugal) em 1986


Encontra-se nomeada para o Prémio FLAD Desenho (1ª Ed., 2021). Em 2019 foi nomeada para o Prémio Novos Artistas Fundação EDP (13ª Ed.). Entre Outubro de 2015 e Outubro de 2019 recebeu uma bolsa da FCT, que lhe permitiu fazer investigação de campo em Joanesburgo (África do Sul), em 2018, e frequentar o departamento de Film, Media and Cultural Studies em Birkbeck - Universidade de Londres (Reino Unido) entre 2018 e 2019.

Bilbao começou a trabalhar principalmente através do desenho e com particular interesse na repetição dos mesmos procedimentos plásticos. Encarando a memória como subjectiva e dinâmica, os seus trabalhos iniciais procuram «um equivalente visual do rácio entre recordação e esquecimento». (Ana Cachola, 2013) A partir de 2016, as suas obras começam a resultar também da intervenção directa em negativos e fotografias que encontra em mercados de rua. Actuando sobre estas superfícies, as imagens finais resultam não poucas vezes num «duplo gesto de apagamento e criação». (Bruno Marchand, 2018) Actualmente, AnaMary Bilbao articula nas suas obras diferentes tipos de suportes, não só o desenho ou a fotografia, mas também imagem em movimento (película de 16mm e vídeo) e som. O seu trabalho tem vindo a demonstrar um interesse crescente na literatura, fazendo referência a nomes como Louis Auguste Blanqui, Arthur Rimbaud ou Georges Bataille, por exemplo. Através da conjugação destes elementos, procura dar início a narrativas ficcionais que questionam a ideia de verdade única e propõem interromper uma leitura linear. Como a artista afirma, nas suas obras «a perda contida nas fissuras e rasuras é a oportunidade que permite o espaço para a dúvida, o espaço livre de onde tudo pode despontar, porque não há verdade de antemão, só conexões, interrupções e incompletudes e é precisamente por isso que uma obra nunca se encerra em si mesma». (A.M.B., 2019)


Expôs o seu trabalho recentemente em espaços como MAAT – Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia (Lisboa), Opening Arco Madrid (Madrid), Galeria Zé dos Bois / Novo Negócio (Lisboa), Fundação Leal Rios (Lisboa), Fundação PLMJ (Lisboa), Toronto Convention Centre (Toronto), MACE - Museu de Arte Contemporânea (Elvas), Galeria Boavista - EGEAC (Lisboa), Cristina Guerra Contemporary Art (Lisboa), entre outros.


Vive e trabalha em Lisboa.


© 2021 AnaMary Bilbao – Todos os Direitos Reservados